Pular para o conteúdo principal

#31 – I Corrida Universitária da Mulher

Depois do Desafio das Pontes peguei uma gripe braba. Acho que devido ao esforço fiquei vulnerável e ai a gripe se aproveitou… Mas será que não foi por conta da gripe que estava para chegar que o Desafio das Pontes foi tão pesado? Ah, não sei. Só sei que fiquei muito tempo sem treinar depois disso… De lá pra cá o máximo que consegui foram 12km sofridos no último sábado. Mas esta semana voltei a treinar todos os dias (corrida ou musculação).

Na Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA), uma semana com programação especial dedicada à Mulher. Para a quinta, dia 30, estava marcada a I Corrida Universitária da Mulher, 5km. Poxa, na minha segunda casa… Não podia deixar de ir, né!?

Inscrições gratuitas pelo site da UVA. Medalhas apenas para as 50 primeiras mulheres à completarem a prova. Para receber o kit (camisa e número de peito), bastaria entregar um quilo de alimento. E a entrega estava marcada para o mesmo dia da prova; largada programa para as 19h e entrega de camisas entre 17h e 18h.

Muita chuva na cidade de Sobral. Fui pegar meu kit e, provavelmente pela inexperiência com organização de corridas, o pessoal estava bem atrapalhado. Mas, logo eu que sou zen, mantive a calma e a simpatia para que as meninas do balcão pudessem se entender e me atender. Deu tudo certo; exceto pela camisa claramente feminina. E não digo isso pela cor, mas pelo fato de, ao vestir, sentir um vazio que só seria preenchido com seios.
Número de peito auto-colante. Dei valor.






Tinha pouco tempo para pegar o JC na escola, levá-lo pra casa e voltar para a corrida. E tome água! Infelizmente a família não pôde ir justamente por conta da chuva que foi forte. Mas, as 18h40min estava eu, lá no Centro de Ciências da Saúde (CCS) da UVA.

Em meio à música alta encontrei essas duas lendas ai. Conversamos bastante e foi muito agradável. Mas, nada de começo de corrida. Com esse negócio de entregar kits no dia da prova, não tem outro resultado: atraso. E não foi culpa só da organização! Como pode uma pessoa chegar 19h para uma corrida marcada para as 19h e ainda ir pegar o kit!? Pessoas…
Celso Luís e Camilla Lopes.






Pra resumir, demorou tanto que a Camilla foi embora. Não podia esperar. Já por volta de 19h40m, eu acho, fomos para a entrada do CCS e depois de poucas orientações, a largada.

Público muito bom para uma quinta-feira de tarde tão chuvosa. Alguns professores da UVA, vários estudantes, mas muita gente que curte correr em Sobral. A assessoria do Celsão, a Sprint Trainning levou bastante gente. Mais de 20, eu acho. Vi também representantes da MB Sports e da GB Assessoria. Massa!

Dada a largada, fomos em direção ao aeroporto, rua do Universal Park, para depois irmos até o Campus Betânia. Quando não era breu, era alagado. Mas o pessoal ia se virando bem. Apesar de que alguns achavam que 5km eram 100m. Calma, gente.

No caminho, os motoristas numa gentileza que só vendo… Haja sorte nessa cidade.

Dentro do Campus Betânia, no primeiro retorno, tínhamos que entregar uma etiqueta. Era o controle da prova para evitar trapaças. Com o suor, os meus três viraram um mingau só.

Voltando, já próximo ao aeroporto, o ponto de hidratação. Água geladinha. Daí, em vez de irmos diretamente ao CCS, fomos pela rua do Centro de Educação à Distância do Ceará (CED) e depois passamos em frente ao Hospital do Coração… Novamente, ou muito breu ou muita água.

Para encerrar, fomos até a parte de trás do CCS (nesse caso muito breu e muita água) e tínhamos mais uma curva para a direita. Como me senti muito bem em todo o percurso, resolvi dar um sprint final. Passei um colega que se sentiu desafiado e “chinelou” também. Pega não pega, pega não pega, ele chegou na frente no fotochart e depois nos cumprimentamos; não era uma disputa.

Prova concluída em 26’25”. Mas foram 4.8km, ou seja, pace médio de 5’26”min/km.

Ao final, frutas e água em boa quantidade e uma pontinha de esperança em receber medalha. Mas ficou só na esperança.

Fui para a linha de chegada acompanhar o pessoal chegando. Muito legal ver que para alguns a corrida foi um marco. Contudo, também ficou claro que muita gente inventa de correr 5km sem a mínima preparação. Cuidado, gente.

Apesar de várias falhas, como sempre digo, acho ótimo esse tipo de iniciativa. Nossa cidade tem muita gente praticando esportes e precisamos de mais momentos como esse. Que a Corrida Universitária da Mulher tenha vida longa!

Agora é voltar à rotina de treinos e chegar novamente nos 21k.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

#42 – II Meia Maratona de Sobral

Metade do ano já se foi e só agora conquistei minha segunda medalha… E foi bem conquistada 😀 Parece que Sobral, definitivamente, tem um calendário de provas. Salvo engano esta foi a quarta prova em 2018 e confirmadas já estão pelo menos mais sete! A de ontem foi a nova queridinha dos corredores sobralenses: a Meia Maratona de Sobral – MMS, em sua segunda edição. Assim como em 2017 , ótimo custo benefício – inscrições entre 30 e 50 reais – e excelente premiação: mais de 36 mil reais. Prêmio em dinheiro, medalha e troféu para os três primeiros em cada distância (masculino e feminino), premiação por categoria, premiação especial para quem reside em Sobral, premiação para cadeirantes e paratletas. Tudo pago na hora. Chegou, ganhou. A divulgação começou um pouco mais cedo que em 2017 e me pareceu melhor: rádio, comercial naquelas TVs de shopping e supermercado, Facebook da prefeitura… No entanto, parece que os corredores demoraram um pouco para se empolgar com o evento. As inscriçõe

#58 – Corrida de 3 anos da Sprint Training

Hoje teve mais uma corridinha em Sobral. Em comemoração ao seu terceiro ano, a Sprint organizou uma corrida festiva nas distâncias de 3km, 5km e 10km. Inscrições custando 50 reais feitas diretamente com os professores da assessoria. Fiz a minha quase no final do prazo… Pensei no bolo de aniversário do ano passado, que tava muito gostoso, e resolvi ir. Kit retirado na noite da sexta-feira, oportunidade para conversar sobre os 100k completados na semana anterior pelo nosso treinador Celso Trindade. Também peguei os kits de duas vizinhas corredoras, Camilla e Lara. No dia seguinte, aproveitando que o sol está nascendo mais cedo nessa época do ano, saímos do nosso distrito às 4h30. Como sábado é dia de longão e a maior distância na corrida seria 10k, resolvemos ir já correndo, para totalizar algo entre 16k e 17k ao final. Abafado muito! Cesário (esq.), Alexandre e eu. Chegamos ao ponto de largada – Arco de Nossa Senhora – por volta das 5h20. Encontramos o povo da assesso

1ª Sprint Kids

Dentro do agitado calendário de corridas em Sobral e também em comemoração ao Dia da Criança, a assessoria Sprint Training organizou uma “corrida de pivetes”, a 1ª Sprint Kids. A divulgação se deu através de redes sociais e as inscrições custaram 30 reais, feitas diretamente com o prof. Wladir. Podiam participar atletinhas de 2 a 13 anos e, claro, os daqui de casa não iam ficar de fora… Na noite de sexta, dia 11 de outubro os kits foram entregues no point da Sprint no Centro de Convenções. Anderson e Wladir estavam lá e retirei sem problemas. No sábado o evento começaria às 6h30. Acordamos as 5h e as 6h10 estávamos na ótima pista de atletismo da Vila Olímpica de Sobral, onde o papai treina algumas vezes. Aliás, a Vila está com a reforma da piscina em andamento e a construção de uma quadra. Céu limpo. Sem uma nuvem sequer. A organização fazia os últimos ajustes na decoração do ambiente. O pessoal dos pula-pulas demorou a chegar – o que acabou atrasando o início do evento – e