Pular para o conteúdo principal

#15 - Circuito SESC - Etapa Sobral

Treze de setembro de 2015. Dezessete meses depois, finalmente eu iria repetir uma mesma prova. Ok, participei da Meia Maratona de Fortaleza duas vezes, mas no primeiro ano foram 5 km e no segundo 10 km. No circuito das estações, antecipavam um retorno aqui e outro ali, mudavam o sentido do percurso, colocavam em voltas, etc. Mas nesse não; todo mundo já conhece o percurso.

Na primeira vez, 1h18min e mais alguma coisinha. Esse ano eu queria fazer pelo menos um sub 65'. Mesmo em busca do sub 60', sabia que não iria conseguir naquele domingo, ainda que em casa. A prova estava marcada para as 7h da manhã. E em Sobral, 7h da manhã, num mês que termina em BRO, é pauleira. Até mesmo o horário dos treinos procuro modificar, saindo algumas vezes à noite. Não é moleza. Pelo menos para mim, não.

Adoro essa prova. A inscrição é gratuita, sendo pedido dois quilos de alimentos para os projetos sociais do SESC.

A entrega do kit é sempre legal, pois revejo algumas pessoas do tempo em que eu frequentava a academia de lá. Dessa vez encontramos, JC e eu, Celso Trindade, que me fez aquele gestual clássico de reverência (brincando, obviamente). "Abre passagem que lá vem um profissional". Ele me deu uma moral, dizendo que tava vendo que eu estava bem e participando de muitas provas. Brinquei de volta dizendo que ele agora só corria no exterior e em montanhas, pois tinha participado do El Cruce. Perguntei pela Fabíola e pela Sara - que vem ao mundo em outubro. É uma família muito querida pela minha família. 

Fui ao local de entrega propriamente dito e tudo muito bem organizado. Impressionante como foi rápido. Sai de lá com minha camisa, número de peito e o chip.

No ato da inscrição, já sabemos o número de peito. É simples, mas é muito bem organizada esta prova em Sobral.

No dia da prova, família toda lá, claro. Aquele clima legal de encontrar os amigos e conhecidos das ruas. E para nossa surpresa, céu nublado. 

Quem sabe um dia ela corre também, não é? Foto: JC.


Fui para o aquecimento e depois funil de largada. Observei vários corredores "profissionais", desses que encontro nas provas em Fortaleza e estão ali para competir, de fato.

Momentos antes da largada. Foto: Juli Mariano.

Começa. Saímos de frente a sede do SESC centro e descemos pela praça de Cuba, bancos, rodoviária, Shopping e entramos à esquerda para chegar à avenida Fernandes Távora. Pontos de hidratação funcionando perfeitamente a cada dois quilômetros. Monitores em todas as ruas secundárias, rotatórias, retornos e cruzamento. Alguns corredores mais gentis, entregam água aos colaboradores. Alguns mais assanhados, entregam também, especialmente às colaboradas. 

O GPS estava um pouco maluco e na passagem do primeiro quilômetro marcou mais de quatro. No entanto, pelo relógio, pude ver que estava mantendo o pace em torno de 6:40. 

Ai, o sol que estava tímido, resolve dar bom dia. Comecei a sentir o calor forte, mas estava mantendo o ritmo. Era só conservar.

A subida do Atacadão é das boas.

Por volta do quilômetro seis, encontro o Maurício, meu aluno na UVA. Fomos juntos. Ele acabou imprimindo um ritmo um pouco mais forte que o meu, o que foi bom pois era uma forma de não deixar o meu ritmo cair. Uns 500 metros a frente, encontramos o Do Carmo, professor de Matemática. Antes de chegarmos ao quilômetro oito, Do Carmo diz "podem ir!". Continuamos até quase o quilômetro nove quando o Maurício arregou.

Depois, passei pela praça das Nações - ou praça do Farias Brito - e de volta a rua Coronel João Barbosa, onde fica a sede do SESC, completei a prova em 1h05min20seg, num ritmo médio de 6:40. Mais lento do que os 6:28 que vinha fazendo, mas próximo da meta traçada, de 65'. 

Depois as frutas e água, para mim e para o JC, que dessa vez arrumou amigos da idade dele e não veio me esperar na linha de chegada. A medalha é bem simples. Mas é tão simples, que é diferente das demais. Acaba sendo única até nisso.

Dessa vez dividimos a medalha.
Agora um pouco de descanso e mais treinos. Próximo desafio novamente em casa: dia 11 de outubro na Minimaratona de Sobral.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

#42 – II Meia Maratona de Sobral

Metade do ano já se foi e só agora conquistei minha segunda medalha… E foi bem conquistada 😀 Parece que Sobral, definitivamente, tem um calendário de provas. Salvo engano esta foi a quarta prova em 2018 e confirmadas já estão pelo menos mais sete! A de ontem foi a nova queridinha dos corredores sobralenses: a Meia Maratona de Sobral – MMS, em sua segunda edição. Assim como em 2017 , ótimo custo benefício – inscrições entre 30 e 50 reais – e excelente premiação: mais de 36 mil reais. Prêmio em dinheiro, medalha e troféu para os três primeiros em cada distância (masculino e feminino), premiação por categoria, premiação especial para quem reside em Sobral, premiação para cadeirantes e paratletas. Tudo pago na hora. Chegou, ganhou. A divulgação começou um pouco mais cedo que em 2017 e me pareceu melhor: rádio, comercial naquelas TVs de shopping e supermercado, Facebook da prefeitura… No entanto, parece que os corredores demoraram um pouco para se empolgar com o evento. As inscriçõe

#58 – Corrida de 3 anos da Sprint Training

Hoje teve mais uma corridinha em Sobral. Em comemoração ao seu terceiro ano, a Sprint organizou uma corrida festiva nas distâncias de 3km, 5km e 10km. Inscrições custando 50 reais feitas diretamente com os professores da assessoria. Fiz a minha quase no final do prazo… Pensei no bolo de aniversário do ano passado, que tava muito gostoso, e resolvi ir. Kit retirado na noite da sexta-feira, oportunidade para conversar sobre os 100k completados na semana anterior pelo nosso treinador Celso Trindade. Também peguei os kits de duas vizinhas corredoras, Camilla e Lara. No dia seguinte, aproveitando que o sol está nascendo mais cedo nessa época do ano, saímos do nosso distrito às 4h30. Como sábado é dia de longão e a maior distância na corrida seria 10k, resolvemos ir já correndo, para totalizar algo entre 16k e 17k ao final. Abafado muito! Cesário (esq.), Alexandre e eu. Chegamos ao ponto de largada – Arco de Nossa Senhora – por volta das 5h20. Encontramos o povo da assesso

1ª Sprint Kids

Dentro do agitado calendário de corridas em Sobral e também em comemoração ao Dia da Criança, a assessoria Sprint Training organizou uma “corrida de pivetes”, a 1ª Sprint Kids. A divulgação se deu através de redes sociais e as inscrições custaram 30 reais, feitas diretamente com o prof. Wladir. Podiam participar atletinhas de 2 a 13 anos e, claro, os daqui de casa não iam ficar de fora… Na noite de sexta, dia 11 de outubro os kits foram entregues no point da Sprint no Centro de Convenções. Anderson e Wladir estavam lá e retirei sem problemas. No sábado o evento começaria às 6h30. Acordamos as 5h e as 6h10 estávamos na ótima pista de atletismo da Vila Olímpica de Sobral, onde o papai treina algumas vezes. Aliás, a Vila está com a reforma da piscina em andamento e a construção de uma quadra. Céu limpo. Sem uma nuvem sequer. A organização fazia os últimos ajustes na decoração do ambiente. O pessoal dos pula-pulas demorou a chegar – o que acabou atrasando o início do evento – e