Pular para o conteúdo principal

#03 - Circuito SESC 2014 - Etapa Sobral

Depois da minha segunda prova, fiquei pensando seriamente em passar para os 10 km. De acordo com meus estudos, seriam necessários mais uns três meses para conseguir completar essa distância. Foi então que lembrei do Circuito SESC de corridas, prova para a qual eu cheguei até a fazer inscrição em 2009 mas que nem me dei ao trabalho de comparecer. Nessa época eu só caminhava. Acho que me inscrevi por ser gratuita.

A etapa de Sobral acontece sempre no segundo domingo de setembro, no caso, 14. E o percurso é único, de 10 km. Pronto, estava decidido; a próxima seria em casa!

Baixei uma planilha do site da Ativo e fui seguindo na medida do possível. Ainda restavam 12 semanas até a prova e fiquei tranquilo quanto à completar -  a planilha e consequentemente a prova. 

No Ceará, a prova acontece em várias cidades e as inscrições para cada etapa só começam quando a prova anterior é realizada. Assim, embora já conhecida a data, todos tiveram que esperar até o finalzinho de agosto para fazer a inscrição. Um pequeno formulário preenchido pela net e depois bastava levar um quilo de alimento não perecível no ato da entrega do kit.

Um dia antes de pegar o kit, JC e eu fizemos de carro o percurso da prova - que é sempre o mesmo, diga-se. Queria ver se tinha muita ladeira ou, tecnicamente falando, gostaria de conhecer a "altimetria do percurso". Não me assustou. A avenida na qual treino, tem três paredes, praticamente.

No sábado, fomos à sede do SESC onde vi alguns amigos do tempo em que eu frequentava a academia. Pegamos o kit e voltamos logo em seguida para casa. Na organização, é tudo muito simples, mas altamente funcional.

Chega o dia da prova. Como é bom correr pertinho de casa. Não precisamos sair tão cedo, pois já conhecemos os pontos onde podemos - ou não - deixar o carro. Tudo mais prático. 

Assim que estacionamos - JC e Ju foram também - encontramos logo o Celsão. Depois vi o Élder - o Escossio - e também o Cícero, Evandro, Do Carmo, Maurício, a Verônica Vasconcelos e mais várias pessoas conhecidas. Muito legal esse clima.

A prova tem largada em frente a unidade do SESC-Centro, na praça São Francisco. Local muito bom para a concentração. Amplo, com bancos, sombra e aquele clima de confraternização. Afinal, se um corredor não é amigo do outro, provavelmente já passou por ele em algum treino na cidade.

Como já estava ficando mais experiente, faltando 15 minutos para o horário previsto da largada, fui para o meu aquecimento. Tive a honra de fazê-lo ao lado do Celso - já que na corrida é impossível para mim - e fomos conversando sobre sua nova aventura: participar do El Cruce 2015. Ele me falou um pouco de como estava sendo a preparação e só na conversa já vi que o negócio é pesado.

Passado o aquecimento, fomos para o funil de largada. Me posicionei bem atrás pois imaginei que psicologicamente seria melhor para mim: pouca gente me ultrapassaria e a chance de eu passar alguns era boa. Afinal, seriam 10 km... O dobro da distância com a qual eu já estava 'acostumado'.

No horário marcado, a largada. Passamos pelo centro comercial de Sobral e logo em seguida a subida da rodoviária. Assunta mais olhando do que correndo.

Subida da rodoviária.
Passamos pelo Shopping, lojas de veículos e depois em direção aos bairros Sinhá Sabóia e COHAB II, chegando quase até a entrada para a cidade de Groaíras. Na volta, pela avenida Fernandes Távora, passamos por sobre o Rio Acaraú chegando até a rotatória do Arco de Nossa Senhora, cartão postal da cidade. Também passamos na rua de trás do Teatro São João, depois pela Praça das Nações e retornamos ao ponto de largada. É um percurso bem legal. Em Sobral, é desafiador, eu diria. Com o nosso Sol, sair de casa é já é uma aventura. 

Vale registrar que em todas as ruas secundárias e retornos, haviam colaboradores - ou pessoal do staff, como dizem agora - fazendo uma excelente sinalização e orientação. A hidratação a cada dois quilômetros também foi de acordo com o divulgado. Para uma prova onde os participantes não pagam, é algo sensacional.

Não consegui fazer o percurso inteiro correndo. Por volta do quilômetro 7, as pernas pesaram e eu decidi fazer um intervalado até o final. Correr 2, caminhar dois. Foi o que deu pra fazer. Ao avistar o pórtico de chegada, vejo uma pessoinha vindo em minha direção. Achei que nesse dia não teria nó na garganta... Teve um laço!

Chegada.

JC veio em minha direção e cruzamos a linha de chegada juntos. A Ju filmava. Certamente ele se divertiu muito. Levantou os braços como se fora o vencedor. 

Ao final, as moças esperavam os participantes e já colocavam as medalhas. Ao ver que eu recebi uma medalha, ele pergunta a moça: "Mas, e eu?". Gentilmente a jovem disse: "Own, tá aqui. Eu já ia esquecendo." E ele disse "obigado". Num mundo onde a maioria das pessoas teria dito "não pode, bebê" ou "deixa eu ir ali perguntar ao coordenador das entregas de medalhas", a atitude daquela colaboradora foi um alento. 

Ganhamos medalhas!

Em seguida fomos pegar água e o lanche - um saquinho de papel com banana, maçã e docinho de goiaba - onde novamente as pessoas foram gentis e entregaram um ao pequeno medalhista.

E assim foram meus primeiros 10 km em uma prova. Tempo de 1h18min. Faltava mais uma prova para a meta de quatro provas.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

#42 – II Meia Maratona de Sobral

Metade do ano já se foi e só agora conquistei minha segunda medalha… E foi bem conquistada 😀 Parece que Sobral, definitivamente, tem um calendário de provas. Salvo engano esta foi a quarta prova em 2018 e confirmadas já estão pelo menos mais sete! A de ontem foi a nova queridinha dos corredores sobralenses: a Meia Maratona de Sobral – MMS, em sua segunda edição. Assim como em 2017 , ótimo custo benefício – inscrições entre 30 e 50 reais – e excelente premiação: mais de 36 mil reais. Prêmio em dinheiro, medalha e troféu para os três primeiros em cada distância (masculino e feminino), premiação por categoria, premiação especial para quem reside em Sobral, premiação para cadeirantes e paratletas. Tudo pago na hora. Chegou, ganhou. A divulgação começou um pouco mais cedo que em 2017 e me pareceu melhor: rádio, comercial naquelas TVs de shopping e supermercado, Facebook da prefeitura… No entanto, parece que os corredores demoraram um pouco para se empolgar com o evento. As inscriçõe

#58 – Corrida de 3 anos da Sprint Training

Hoje teve mais uma corridinha em Sobral. Em comemoração ao seu terceiro ano, a Sprint organizou uma corrida festiva nas distâncias de 3km, 5km e 10km. Inscrições custando 50 reais feitas diretamente com os professores da assessoria. Fiz a minha quase no final do prazo… Pensei no bolo de aniversário do ano passado, que tava muito gostoso, e resolvi ir. Kit retirado na noite da sexta-feira, oportunidade para conversar sobre os 100k completados na semana anterior pelo nosso treinador Celso Trindade. Também peguei os kits de duas vizinhas corredoras, Camilla e Lara. No dia seguinte, aproveitando que o sol está nascendo mais cedo nessa época do ano, saímos do nosso distrito às 4h30. Como sábado é dia de longão e a maior distância na corrida seria 10k, resolvemos ir já correndo, para totalizar algo entre 16k e 17k ao final. Abafado muito! Cesário (esq.), Alexandre e eu. Chegamos ao ponto de largada – Arco de Nossa Senhora – por volta das 5h20. Encontramos o povo da assesso

1ª Sprint Kids

Dentro do agitado calendário de corridas em Sobral e também em comemoração ao Dia da Criança, a assessoria Sprint Training organizou uma “corrida de pivetes”, a 1ª Sprint Kids. A divulgação se deu através de redes sociais e as inscrições custaram 30 reais, feitas diretamente com o prof. Wladir. Podiam participar atletinhas de 2 a 13 anos e, claro, os daqui de casa não iam ficar de fora… Na noite de sexta, dia 11 de outubro os kits foram entregues no point da Sprint no Centro de Convenções. Anderson e Wladir estavam lá e retirei sem problemas. No sábado o evento começaria às 6h30. Acordamos as 5h e as 6h10 estávamos na ótima pista de atletismo da Vila Olímpica de Sobral, onde o papai treina algumas vezes. Aliás, a Vila está com a reforma da piscina em andamento e a construção de uma quadra. Céu limpo. Sem uma nuvem sequer. A organização fazia os últimos ajustes na decoração do ambiente. O pessoal dos pula-pulas demorou a chegar – o que acabou atrasando o início do evento – e